terça-feira, 5 de janeiro de 2010

“Sempre ao Seu Lado”


“Sempre ao Seu Lado” (Hachiko: A Dog's Story), trata-se de uma adaptação de um conto japonês sobre um fiel cão da raça Akita chamado Hachiko. Este cão especial, apelidado de “Hachi”, acompanha seu dono Parker, um talentoso professor de música, à estação de trem todos os dias para vê-lo partir, e depois volta à estação toda tarde para buscá-lo no final do dia. A natureza complexa do cãozinho se revela quando sua rotina simples é interrompida.

Hachi acaba perdido em uma estação de trem após ter chego do Japão, até ser encontrado e adotado por Parcker (Richard Gere). Os dois estabelecem laços tão fortes que o cão o acompanha a estação de trem todos os dias quando ele sai para trabalhar, e volta para buscá-lo no final do dia. Até que um dia, o professor morre e não mais retorna. Mas Hachi não desiste. Durante dez anos, volta diariamente à estação, na esperança de reencontrar seu dono. Sua lealdade e perseverança acabam comovendo a todos que por ali transitam.

O filme é baseado em fatos reais e aconteceu no Japão pós-guerra no início do século passado.

Hoje a história de Hachi é uma lenda no país e uma estátua do cão foi construída na Estação de Trem. Para os japoneses, tornou-se um símbolo de fidelidade.

Não é a primeira vez que essa história foi parar nos cinemas. Em 1987 foi transformada em filme pela primeira vez no Japão.

Para o ator e diretor Richard Gere, a história do filme é mais do que emocionante e conta que não conseguiu segurar as lágrimas enquanto lia o roteiro. Para ele, é uma linda história de amor.

O filme estreou no Brasil em 25 de dezembro de 2009.

Este filme mostra o significado do mais puro e verdadeiro amor. Pois nada mais verdadeiro que o amor que não impõe condições. O amor absoluto.

4 comentários:

linda lourenco disse...

O Amor absoluto é essa a essência que os animais emanam.
Ouvi falar do filme,não o vi porque vivi a história um pouco parecida.
Com o nosso cão que se chamava Chouky
acompanhava nós na escola meus irmãos e eu e todas crianças do bairro,durou anos ate mudar casa.Os meus pais não o deixava sair mais,por culpa do transito que era um perigo.O nosso Amigo veio a casa com 3meses de idade e nós deixou com 20 anos de idade.E foi enterrado ao pé da única árvore que ele gostava de descansar olhando para nós brincando..
nunca me esqueci...
Abraços e parabéns de seu blog e mensagens que nós permitam reflectir.

R. disse...

Eu conheço uma estória de amor incondicional bem de perto...

Lindo isso.

São para poucos.

Gasshô

Bruno disse...

O mais inacreditável é que eu assisti o filme ontem com minha família.Queria assistir Avatar mas não deu e o grande Buda mais uma vez tinha razão ao afirmar que nada é por acaso,foi uma experiência única,o cãozinho Hashi é um exemplo de persistência,amizade e lealdade.Assistam vale a pena.

Cris Tarcia disse...

Este filme é lindo, emociona pela beleza e amizade entre o cachorro e seu dono. Vale a pena ver. Sai do cinema chorando, eu tenho uma Akita, a linda Tiara, amiga, companheira, a alegria da casa, fiquei pensando nela

Um abraço